Imposto de Renda 2023

27 de janeiro de 2023

Imposto de Renda 2023

Quer saber tudo sobre o Imposto de Renda 2023 para pessoa física (IRPF)? Muitas pessoas estão preocupadas com o valor a ser pago.

Afinal, a tabela do IRPF 2023 não foi atualizada e isso está fazendo com que muitos brasileiros que antes eram considerados isentos, necessitem fazer o IRPF pela primeira vez.

Nós trouxemos informações para te ajudar a declarar seu Imposto de Renda 2023 sem cometer erros, sabendo todos os detalhes pertinentes sobre o tema.

Imposto de Renda 2023: quem precisa declarar?

Antes de mais nada, é importante saber quem vai precisar declarar o IRPF em 2023, para identificar se você precisa se preocupar. Confira quem precisa declarar:

  • Todo brasileiro que vendeu um imóvel em 2022;
  • Pessoas que passaram a morar no Brasil em 2022;
  • Trabalhador Rural que tenha tido rendimento anual bruto acima de R$142.798,50 no ano de 2022;
  • Todos os residentes no Brasil que receberam em 2022 rendimentos tributáveis que totalizaram mais de R$28.559,70, ou seja, trabalhadores, aposentados ou pensionistas com renda acima de R$1.903,98 mensais;
  • Aqueles que possuem bens até o dia 31/12/22 com valor total superior a R$300 mil;
  • Quem investe na Bolsa de valores.

Todas essas pessoas estão obrigadas a declarar Imposto de Renda 2023, o que não significa obrigatoriamente que a pessoa irá pagar um imposto elevado.

Apenas que, precisa realizar a declaração para que se mantenha em dia com suas obrigações tributárias, evitando problemas e multas.

Preliminarmente, informamos que, pelo fato de ainda não ter sido alterada a tabela progressiva do Imposto de Renda, as regras referentes a obrigatoriedade de entrega da Declaração de Ajuste Anual devem permanecer as mesmas dos anos anteriores.
No entanto, nossa orientação é aguardar a publicação da Instrução Normativa de 2023 pela Receita Federal, que deve ocorrer até o final de fevereiro, a qual vai tratar sobre o assunto, incluindo as demais questões que a consulente levantou.

Quais são os prazos para a declaração de imposto de renda?

Todo ano o Imposto de Renda precisa enviar a declaração entre o primeiro dia útil de março e o último dia útil de abril.

Por isso, é útil reunir todos os documentos necessários para o preenchimento da declaração ao longo do início do ano. Para que no ato da declaração não se esqueça de nenhuma informação importante.

Bem como, tenha facilidade de fazer o preenchimento em pouco tempo, otimizando o processo. Aqueles que possuem como hábito contratar um bom contador precisam reunir os documentos e entrar em contato com o profissional. De modo que, não sofram atrasos no envio da declaração.

Afinal, o contador precisa ter todos os documentos disponibilizados pelo cliente para que possa realizar o envio da declaração. Por isso mesmo, é fundamental ter organização e reunir:

  • Comprovantes de gastos com dependentes;
  • Todos os comprovantes de custos médicos e de exames;
  • Comprovantes de gastos com educação;
  • Dados de seus investimentos;
  • Obter relatórios de planos de saúde;
  • Reunir extratos de seus recebimentos relativos ao salário, descontos do INSS e demais detalhes.

Com base nesses documentos o contador poderá montar a sua declaração de imposto de renda sem cometer erros.

Posso declarar o imposto de renda por conta própria?

O programa para fazer a declaração está disponível online. O que significa que, toda pessoa pode baixar e preencher por conta própria.

O sistema é bastante intuitivo e fácil de utilizar, justamente para que nenhum brasileiro fique sem preencher o documento por não ter acesso a ele.

No entanto, é importante ter consciência de que, erros no preenchimento podem gerar burocracia e multas. Portanto, o ideal é ter um bom profissional fazendo o documento para garantir o preenchimento sem equívocos.

Justamente para facilitar o processo e ainda garantir que o valor pago seja correto e justo de acordo com seus rendimentos do ano anterior.

Lembre-se que, o IRPF é sempre um extrato de tudo que ocorreu no seu ano anterior. Por isso, é importante passar o ano reunindo as informações necessárias para que não cometa equívocos no processo de preenchimento do documento.

Restituição de imposto

É importante saber que, atualmente existem alguns pagamentos que geram deduções na declaração, como é o caso:

  • Dependentes: é possível deduzir até R$2.275,08 por dependente (filhos, enteados, cônjuges e pais);
  • Educação: gastos com ensino infantil, fundamental, médio, técnico e superior deduz até R$3.561,50 por dependente;
  • Despesas médicas: não há limite de dedução, podendo incluir exames, consultas, procedimentos cirúrgicos e serviços médicos em geral.

Portanto, ser obrigado a declarar imposto de renda não significa que necessariamente você irá pagar mais imposto.

É possível, dependendo de seu perfil de renda, que consiga receber restituição de valores que foram pagos por causa das deduções.

Malha fina: guarde todos os comprovantes

Todo brasileiro deverá guardar consigo os comprovantes de pagamentos efetuados e declarados no imposto de renda.

Tendo em vista que, a malha fina é um processo de confirmação de todos os dados que foram emitidos por quem declarou o imposto.

Por isso mesmo, se você cair na malha fina poderá ser necessário levar os comprovantes até a Receita Federal para garantir que todos os dados estão corretos e não sofrer multa alguma.

Aproveite que agora já sabe mais sobre o Imposto de Renda 2023 e se prepare para declarar o seu!

5 Razões para Contratar Escritório de Contabilidade Online