O poder da música na desenvolvimento humano

29 de outubro de 2021

música
A música exerce grande poder sobre nossos sentimentos e atitudes.

 

Afinal, será que a música exerce alguma influência sobre o desenvolvimento humano? De fato, a resposta é sim! Mas, de onde vem esse poder que melodias ritmadas tem sobre nossos sentimentos e atitudes? Na verdade, você tem uma relação mais profunda com a música do que talvez imagine.

Desde sempre, ela é usada como forma de induzir as pessoas a alguma ação. Acontece que diferentes estilos musicais estimulam o cérebro de formas diferentes. Por isso, você “sente” certas batidas de acordo com o tipo de música. Ou seja, músicas mais animadas, te animam. Enquanto, músicas mais lentas, têm o poder de deprimir o humor, estimular sentimentos como paixão, ódio, ira, tristeza ou até amor.

Como a música exerce poder sobre o ser humano

Na verdade, já observou como você consegue gravar uma fórmula matemática com mais facilidade se ela vier acompanhada por uma melodia? Isso acontece porque notas musicais estimulam áreas diferentes do cérebro. Por isso, educação musical, ser exposto às estruturas musicais desde cedo, moldam a forma como o cérebro reage a elas. Adicionalmente, treinam a mente para reagir com emoções ao que se ouve. Mas, essa conexão entre a música e o desenvolvimento humano começa bem cedo.

Qual o impacto da música no desenvolvimento infantil?

música
Contato precoce com a música melhora o aprendizado e o desenvolvimento emocional.

·         Desenvolvimento emocional

De fato, as melodias influenciam não só o aprendizado. Ao mesmo tempo, elas têm grande poder sobre o comportamento infantil. Aliás, até o desenvolvimento socioafetivo é moldado quando a criança tem contato direto e constante com a música. Consequentemente, ela auxilia na formação de um indivíduo emocionalmente saudável.

·         Estimula a criatividade

Inicialmente, as cantigas infantis dão à criança ferramentas importantes para que ela crie suas próprias fantasias. Dessa forma, ela exercita sua criatividade. Porém, esse exercício constante, acompanha o crescimento dela. Por isso, os benefícios são observados até na vida adulta. Mais do que isso, de acordo com pesquisadores italianos, melodias com ritmos cadenciados, diminuem a frequência cardíaca, acalmam a mente e estimulam a circulação vascular.

·         Desenvolvimento cognitivo

Normalmente, a música exige que o cérebro realize várias tarefas simultâneas para ser compreendida e apreciada. Por isso, o cérebro infantil trabalha bastante quando aprende melodias e estruturas musicais desde cedo. Entre as habilidades que a criança desenvolve, você pode observar:

Maior capacidade de realizar tarefas simultâneas.

Melhora da concentração.

Aumento da capacidade de memorização. Aliás, em diferentes contextos.

Maior facilidade de interpretação de informações.

Ou seja, mesmo nas brincadeiras que incluem educação musical, a criança aprende e se desenvolve melhor.

·         Desenvolvimento da linguagem

Para começar, a demora da fala é uma das maiores preocupações dos pais. Então, é produtivo expor a criança à música em seus anos de formação. Dessa forma, ela aprende a pronunciar de forma correta as palavras e fonemas do idioma. Ao mesmo tempo, ela cria vocabulário e desenvolve musicalidade.

Aliás, um assunto bem defendido por profissionais de educação, é o impulso que a música oferece na hora de aprender outro idioma. Afinal, todos os benefícios acima citados, trabalham juntos para que a criança aprenda a falar. Sendo assim, não importa a língua, o idioma pode ser compreendido de forma mais clara e rápida se for ensinado por meio da música.